Menu

Do Luso-Poemas

Categorias

Destaque

Blogs-RSS

AudioBlogs

Homenagem

Notícias

Blogosfera

Consagrados

Já!

BP



Velho Chico
03Ago2016 16:36:34
Publicado por: (......)

Vellendas_sao_francisco.jpgho Chico

Velho Chico, que saudades!

Navega o coração com sintonia

No destino as voracidades

Desfila correntezas em fios de sincronia

Dia e noite estrelada

Avançada a mata adentrada.

Aguardo as aparições de noivo guerreiro

Entre os sulcos do namoradeiro

O Chico cede passagem à transpiração

Marcou o compasso da solidão.

Diana Balis, Rio de Janeiro, 4 de junho de 2011.
Lendas: 
" A Lenda do Sono: A lenda conta que o despertar do rio pode custar caro. Contam que o Velho Chico, trabalha o dia inteiro para atender as necessidades das pessoas, e adormece à meia noite. As almas dos afogados se dirigem para as estrelas, e a mãe d’água sai das águas e enxuga seus cabelos, e os peixes param no fundo do rio e até as cobras perdem o seu veneno. Essa calmaria pode parecer o momento ideal para pescar e navegar, mas a lenda conta que o despertar do rio pode custar caro."

Olimpíadas 2017
01Ago2016 14:26:23
Publicado por: Diana Balis

20150904_CO_INFRA_POR_praca_maua_AA_4256_1600x1067.jpgAgosto que vem de graça

Sem o gosto para tanta desgraça

Um corre, corre, que refila

Falta o dinheiro da cachaça...


Tem o ciclista que ficou de pé,

Um cachorro olhando a paisagem,

Vem gente de longe querendo canapé.


Os coloridos aros de CIDADE OLÍMPICA

Falta o metrô para o povo

A vida segue acrobática.


Vai começar tudo de novo,

O circo sem pao na épica

Cidade Fantástica. 

 

Rio de Janeiro, 22 graus, e milhoes de gastos, e o retorno será????

Diana Balis, 1 de agosto de 2017. Rio de Janeiro.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (251)

Homenagem a Jô Soares/ Menino Ainda
18Jul2016 14:25:43
Publicado por:

Beija a mão de todos que carregou no colo, na sala de suas entrevistas...

Inteligência febril, nunca lhe faltou.

Poucas omissões, e sempre o bom humor característico, carioca, sim, ele é 

Propriedades que nos apropriamos, e ao veloz passar, numa lambreta na orla do Rio, tão grande, ou o veículo era minúsculo

Nada importa, sua trajetória espetacular, é quase um programa fantástico sozinho.  

Claro, nunca esqueceremos de seu grupo, sua banda, e da irreverência artística, sua disposicão calorica, para a arte de fazer do entretenimento a vida e alegria de muitos espectadores. 

Antes tarde do que nunca, uma mera homenagem, e eu quero saber, o Jô! Onde você for, me leva que eu vou, e um carrilhão atrás...

Maior que a banda de Ipanema, é com esse eu eu vou!!

Menino ainda

O Travesso desperta 

Na mesa de bar

Repassa e revive os trajetos 

Expressos nas telas das emoções

A via de mão dupla

Entre risos de mar 

Vislumbra no horizonte

O cansado calar,

Declara irrequieto 

Ao novo despetalar.

E novamente as cortinas,

Revigoradas, respiram

é brilho eterno

Jo Soares ao vivo.


Diana Balis, Rio de Janeiro, 18 de julho de 2016.

 



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (228)

Respirar felicidade
17Jul2016 16:14:25
Publicado por: Diana Balis

IMG_20160714_WA0013_1.jpg

Respirar Felicidade

O fástio é o tédio do mar debatendo-se em segredos,
A vida refloresce entre medos musgos e rochedos,
Cai a chuva suavemente quente face aos novelos.
Transforma o relativo brilho dos olhos em veredas
 

No caminho do sol brilham as estrelas
E plainam colinas entre areias e corpos
Mas o amor cresce em relva danina
Atravessando fiapos de luz em frestas

Na calmaria dos sentidos os pedaços perdidos
O rebento nascerá mesmo do medo
Descontrolado destemido e dessentido
Para viver, basta respirar felicidades.

Poesia do Livro Verdes e Perfeitos Amores de Diana Balis. Foto de Alexandre Saboya

Saudades das Raízes
14Jul2016 12:06:35
Publicado por: (......)

 Raízes da Terra

Folguetos julhinos

Festas populares

Quermersses nas Igrejas

Canudos de amendoins

Preces ao Santo

Quadrilhas e fogueiras

Batatas assando no fogo

Tem remendo nas vestes

 

 

Um dia o desejo será radical

São Gonçalo, aceite o pedido,

Será que tanta saudade, vira raiz?


Diana Balis, Rio de Janeiro, 14 de julho de 2016.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (234)

Cai suave à noite
09Jul2016 23:42:58
Publicado por: Diana Balis

Cai suave à noite

Os pingos decertos, navegam o luar crescente.

Urge o tempo devagar...

E por espalhar as dores desertas de folhas secas,

Navegam as vozes do meu olhar silente.

Beijo brisas entre flancos... 

O desejo ressurge e grita.

Vem romper o silêncio que me agita. 

Pintura de Vicent Van Gogh Noite Estrelada sobre Ródano.

Diana Balis, Rio de Janeiro, 10 de julho de 2016.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (209)

Turista, olhar o Rio de perto.
06Jul2016 19:05:04
Publicado por:

O Turista chega na Cidade do Rio de Janeiro, todo cabreiro. 

Muito preocupado com a situação geral e irrestrita, dois vídeos vistos.

Ciclovia, já era. Metrô, quem sabe?

As mulheres todas loiras, até as morenas e negras?

Cabelos todos lisos, ufa! _ Uma aqui, escapou do estilo, todas no formato igual de ser...

 

Os homens de bermudas e sandálias havaianas, jeito interessante de sair com  suas mulheres arrumadas, ou de micro vestidos e shorts. Frio? Sem sentir.

Sair do Recrieo e ir para o Centro da Cidade me divertir? Nem pensar? Longe pacas...Já atravessei um oceano... 

Paisagens, planos, montanhas,rios, mar e horizonte.

Sorrisos.

_Sim, um certo bom humor carioca de viver a vida. 

Pode ser que eu recomende o Rio, ou nunca mais volte. Mas tudo difere.

A vida do outro lado do mundo, o olhar do outro, o meu, e o viver nessa Cidade...Maravilhosa!

Vejo os obstáculos, para ir e vir, e nesse Brasil, vasto e politícamente corrupto...

Competir e vencer. Ganhar e perder.  

Metas, eu as desejo para todos...

No meu caso, vim, torcer... e vencer.

Diana Balis (prosa amena de crise)



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (203)

Poesia ao Vento
28Jun2016 14:08:57
Publicado por: Diana Balis

Parapente_.JPG

Poesia ao Vento

Cai suave o tempo.
Sem sol, o colo é ameno.
Recordo de longe as Ilhas.
Saudades do jogo de bola que rola,
Sem nunca ter um menino...
Nunca vivi o furacão
E os maremotos do Japão.
Traço a vida nas oportunidades que virão.
Agradeço as cantigas de ninar,
Os canudos de amendoins das quermesses,
O alvo sem tiro certeiro.
E no mirar o cerco fechado por inteiro,
Balançar a rede no tempo
De meninas.



Diana Balis, Mãe. Rio de Janeiro, 3 de outubro de 2011.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (188)

Noite
04Jun2016 17:30:39
Publicado por: Diana Balis

IMG_20151218_192600661.jpgNa penumbra já planejamos o luar.
A cheia repleta de luz,
Ilumina os canais, entre o rio e o mar,
O acolhimento da brisa suave,
Navega nas ondulações da espera.
O calor aquecendo os reflexivos  amantes.

Beija meu horizonte...
Esteja onde estiver,

translúcido coração,
Volte ao seu porto real.

Gisele Lemos, Poeta Diana Balis

foto de Maira Cadaxa.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (231)

Convite da Poesia Legal Revista
08Mai2016 15:45:16
Publicado por: Diana Balis

FLYER_CONVITE_OK.JPG

 

 

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (253)

REVISTA POESIA LEGAL 2016
01Mar2016 14:51:39
Publicado por: Diana Balis

TEMA ADOLESCENCIA E JUVENTUDE

CONVITO OS POETAS INGRESSEM EM

 NOSSA REVISTA REALIZADA EM COPARCERIA E ANUAL.

Romance.jpg

 

Apaixonados.jpg

 

VENHAM CONOSCO FAZER PARTE

 DESSA REVISTA DIFERENTE E CULTURAL.

2016 PUBLIQUE SUA POESIA COM FOTOS E CORES.

COORDENACAO GISELE LEMOS

EDITOR NERI PAULA. 

LINK

 https://docs.google.com/forms/d/1MvFZttNgaEttOeYC0veoMoRMHVDqj9IIK66PX38z3Tk/viewform



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (165)

Feliz Ano Novo @ 2016 Venha com mais...
01Jan2016 10:02:31
Publicado por: Diana Balis


Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (279)

Marília Pera, Homenagem: Vida e redescobertas
06Dez2015 08:59:59
Publicado por: Diana Balis

 Marília Marzullo Pêra foi uma atriz, cantora e diretora teatral brasileira. Além de interpretar, Marília cantava, dançava e atuava também como coreógrafa, produtora e diretora de peças e espetáculos musicais

 

Vida e redescobertas

Um desalinho em meus cabelos

No colo do carinho

Meus amores e rompantes

Desejos e personalidade

Nunca fui de submeter-me!

Sempre tão lúcidamente profissional

Exigente, eloquente, impenetrável no mundo de construção e  personagens

Um amor para acompanhar meu carisma.

Uma flor em cada estreia.

Sou Deusa, humores e reticências...

Falem da luz mais brilhante, nesse Brasil só recebeu conquistas.

Brilha à estrela no céu,

Marília Pera.


Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 2015. Diana Balis.

 

 



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (359)

Acredite em carnavais
23Nov2015 10:46:24
Publicado por: Diana Balis

A vida está nos olhares de quem sabe ter o outro por perto.

Não faço novelas da minha vida,

Mas dou trela a um louco que apareceu aqui, vestido de Arlequim. 

Fantasiado e cheio de alegorias,

Se dizendo, amado querubim?

No entanto, eu, deixada ao léu,

Tirei todas as fantasias,

E rasguei o véu.

Desisti de todos os carnavais.

 

Diana Balis, Rio de Janeiro, 21 de novembro de 2015.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (342)

Diana Balis para Cruz e Sousa Poeta Cisne Negro que viveu entre (1861-1898) Homenagem
20Nov2015 09:36:22
Publicado por: Diana Balis

Siderações

Para as Estrelas de cristais gelados

As ânsias e os desejos vão subindo,

Galgando azuis e siderais noivados

De nuvens brancas a amplidão vestindo...

Num cortejo de cânticos alados

Os arcanjos, as cítaras ferindo,

Passam, das vestes nos troféus prateados,

As asas de ouro finamente abrindo...

Dos etéreos turíbulos de neve

Claro incenso aromal, límpido e leve,

Ondas nevoentas de Visões levanta...

E as ânsias e os desejos infinitos

Vão com os arcanjos formulando ritos

Da Eternidade que nos Astros canta...

Cruz e Sousa

 

Considerais o vento

Estrelas luminosas caindo ao mar de lama

O tempo do mal entre os arcanjos desfeitos

No sorriso os desejos de infinitos beijos

Desfeitos, como desalinhas os cabelos

O vento forte abre asas e flutua, rasga o céu

O cometa surge no chão de vaga-lumes

E o suor escaldado desce como o amor, flutuante

Nada como um revolto mar para aplainar com o tempo

Esse amor será infinito

Enquanto as cantigas para ninar os ventos desaparecem entre as nuvens.

Diana Balis, Rio de Janeiro, 20 de novembro de 2015.

Homenagem a Cruz e Sousa, o Poeta Negro que nasce na Cidade Nossa Senhora do Desterro, Florianópolis em 24 de novembro de 1861. 



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (447)

2a Revista Poesia Legal 2016, Poeta participe seja mais um coautor, inscreva-se!
20Nov2015 09:09:20
Publicado por: Diana Balis

 2a Revista Poesia Legal 2016, Poeta participe seja mais um coautor, inscreva-se!

Link: https://docs.google.com/forms/d/1MvFZttNgaEttOeYC0veoMoRMHVDqj9IIK66PX38z3Tk/viewform

Tema: Adolescência e Juventude



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (269)

Acordei
12Nov2015 09:46:14
Publicado por: (......)

Hoje ouvi os pássaros bem mais cedo em revoadas

O beija-flor-de-veste-preta almeja mangas frescas em céu nublado

O azul cultua a espera que nunca acontecerá...

O desprezo pelas criaturas e seus entes, alcançam o horizonte sem fim.

Existe tanta ganância nas contas (de água, luz e telefone!)

O humor  "veste prada", num gosto de Louis Vuitton.

Entre o que despes, uma escultura celeste reaparece.

A fênix, veleja entre as cinzas.

Apolo, seja digno de Afrodite.

Exala o provocative Elizabeth Arden que evapora em alvorada.


Rio de Janeiro, 12 de novembro de 2015. Diana Balis



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (314)

Simpatia é quase amor
11Nov2015 09:45:25
Publicado por: Diana Balis

Simpatia é quase amor

Simpatia é quase amor
É rir sem jeito com dor no peito
E viver o amor desfeito
É saber nascer de novo em cada Porto de verbo atracar
É viver em demasia a folia de Reis
E correr de pivetes ao menos uma vez
É comer pão quente em padaria
E tomar café com as empanadas de frango
É ser moleque sem trejeitos
E pintar os canecos
É servir ao Deus todo poderoso
E nunca sem esquecer de agradecer
É a vida viva
E temos que viver
E enquanto a danada "mardita" da bebida nem vier me deter
Serei a estrela brilhante do meu quarto
É onde amargo o acordar
E meu angustiado ser a nadar
É onde o mar, vem do verbo amar.
Diana Balis

Projetos apoiados pelo Mistério (Ministério) da Cultura
08Nov2015 15:36:18
Publicado por: Diana Balis

MINHA QUESTÃO É:

PORQUE O mINISTÉRIO DA cULTURA, APOIA PROJETOS, NO MEU ENTENDER, COMPLETAMENTE VINCULADOS AO mINISTÉRIO DA eDUCAÇÃO E UNIVERSIDADES???

Estudo de casos?? Intercâmbio de formação? Bolsa de moda?? Mestrado?Será que não seria o caso de muitos desses projetos, terem sua validade em convênios com o Ministério da Educação? E suas respectivas faculdades, universidades? E porque até a Prefeitura do Rio de Janeiro, faz projetos de intercâmbios para pesquisas sociais com Universidades do Canadá?? Essa não é função da Educação???

 

nÃO ERA PARA APOIAR A CULTURA POPULAR NACIONAL?? E OS PROJETOS POPULARES BRASILEIROS??

ESSES PROJETOS MUITOS DELES, PARECEM SAIR DE BANCOS UNIVERSITÁRIOS E de FORMA ESCANDALOSA, a CAPTAÇÃO de recursos, FORA DO QUE EU CONSIDERO CULTURA!!! Confiram e digam o que pensam??

DIANA BALIS

 

2º Divulgação da Fase de Seleção - Final (2) 1
MINISTÉRIO DA CULTURA
Secretaria de Economia Criativa
O Secretário de Economia Criativa, no uso das atrib
uições legais que lhe confere o Art. 17 do Decreto
nº 7.743, de 31 de maio de 2012, bem como o dispost
o no artigo 21, §1º, da
Portaria MinC nº 29/2009, bem como nos itens 11.17 e
11.18 do Edital Conexão Cultura Brasil Intercâmbio
s 01/2014, da Secretaria da Economia Criativa, publ
icado na Seção 3 do Diário Oficial
da União de 31 de julho de 2014, resolve:
Art. 1º Tornar pública a relação dos requerimentos
selecionados pela Comissão de Avaliação e Seleção d
o Edital Conexão Cultura Brasil Intercâmbios, para
participação em eventos
culturais cujas viagens estejam previstas para janeiro de 2015:

http://www.cultura.gov.br/documents/10883/1171222/2%C2%BA%20Divulga%C3%A7%C3%A3o+da+Fase+de+Sele%C3%A7%C3%A3o+-+Final+-+30122014.pdf/e440ac01-127f-40c8-bff4-b85c03c5bcb3



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (341)

O mundo gira
04Nov2015 02:43:39
Publicado por: Diana Balis

O mundo revolta-se

Vira, gira, rebola e embola.

Num segundo à frente, uma maré de sorte que abale.

Nada de implorar, medir, cismar.

A correnteza leva com frieza como contempla o mar de sentimentos...

A reviravolta do mundo é tanta, como uma corda bamba, sublime que sublinha. 

Então samba, bamboleia e descubra as curvas de um teclado.

O equilíbrio, a certeza, e tudo o que virá a seguir, é um novo rolo de filme que passará.

Como um redemoinho no incalço, o cheiro de encanto, o mergulho profundo no mar dos anseios...

O mundo gira, vê? Já percebe como reflete em suas escolhas?

Sele o seu futuro, joque as pipas no ar, e voe.

Rio de Janeiro, 4/11/2015. Diana Balis



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (294)


21 a 40 de 3111 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |